Atividade vocacional com a Guarda Nacional Republicana

No dia 2 de junho, os alunos de 9º ano conheceram áreas profissionais ligadas ao percurso profissional militar com a colaboração da Guarda Nacional Republicana do Comando Distrital de Setúbal.

Iniciámos a nossa atividade no auditório com uma apresentação sobre a história da GNR e as diferentes especialidades que comporta, permitindo um olhar abrangente sobre a sua intervenção e possibilidade de percursos profissionais!

Em seguimento, esperavam-nos numa demonstração mais prática, alguns profissionais destas várias especialidades, que pudemos conhecer e até experimentar algum equipamento.

Os alunos gostaram da atividade e da colaboração da GNR !

Visita ao Pólo MARE-ISPA

No dia 24 de maio, os alunos de 9º ano efetuaram uma visita ao Pólo MARE-ISPA (Instituto Superior de Psicologia Aplicada), no âmbito da Orientação Vocacional.

Os alunos foram recebidos pela Professora Doutora Joana Robalo e outros docentes, numa visita aos laboratórios e instalações da Licenciatura em Biologia, além da oportunidade de saber um pouco mais sobre a Psicologia e a Educação Básica.

E assim conhecemos mais algumas áreas formativas e outros caminhos profissionais!

Conversas IlustrADAS

No âmbito da Orientação Vocacional, no dia 19 de maio, o projeto “Educar para a Saúde” e o SPO, promoveram um painel de profissionais ligados a diversas áreas profissionais, que se prendem com a exposição social, para os alunos de 9º ano e curso vocacional.

Os convidados conversaram com os alunos acerca do seu percurso profissional, num ambiente descontraído e divertido, para a promoção do sucesso educativo dos alunos e no sentido de os motivar para o sonho e projeto vocacional.

Workshop de Programação Informática e Robótica

No âmbito da Orientação Vocacional, o SPO promoveu oficinas vocacionais,no sentido de motivar os alunos para a construção de um projeto vocacional de maior proximidade com as áreas profissionais da sua eleição.

E assim, se realizou no dia 27 de abril, um workshop dinamizado pela IBM sobre programação e robótica para alunos do 9º ano e do Currículo Vocacional.

Os alunos tiveram a oportunidade de conhecer profissionais da área da informática, além de aumentarem o seu conhecimento sobre a área, num ambiente divertido que todos gostaram!

Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, 3 de Dezembro

Para comemorar o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, o Departamento de Apoios Educativos (DAE) realizou um Encontro denominado “Sentir a Diferença”, contando com a colaboração do Serviço de Psicologia e Orientação.
Este encontro integrou quatro momentos/atividades:
– um primeiro momento “Uma atenção especial” que tinha como objetivo experienciar ambientes de sala de aula;
– um segundo momento “Os cromos da História”, partilha de boas práticas;
– um terceiro momento “Chá com sabor a inclusão”, levando os participantes a experienciarem limitações visuais e motoras;
– um quarto momento, o encerramento, o visionamento do vídeo “Aos olhos de uma criança”.
O trabalho colaborativo entre todos os intervenientes, com um papel ativo na vida de todas as crianças e jovens do nosso Agrupamento.
O DAE agradece a todos os participantes, com especial ênfase ao prof. Victor Ferreira, com as suas intervenções, e à profª. Ivone Campos, por ter tornado o ambiente ainda mais acolhedor e agradável ao som do piano.

Hypatiamat – Exercita a Matemática!

Exercícios de MATEMÁTICA!!!!

Para as revisões finais de Matemática ou para resolver uma dúvida de última hora, os alunos podem recorrer ao site Hypatiamat, uma plataforma digital com aplicações hipermédia para trabalhar os conteúdos de Matemática do 5º ao 9.º ano (www.hypatiamat.com), desenvolvida pelo Departamento de Matemática da Universidade de Coimbra em colaboração com a Escola de Psicologia da Universidade do Minho, projeto inserido na investigação do GUIA (Grupo Universitário de Investigação em Autorregulação).

Neste sítio, professores, alunos e pais poderão encontrar aplicações interativas para trabalhar conteúdos de matemática e milhares de exercícios com feedback., como por exemplo, exercícios de matemática retirados de exames nacionais e internacionais.

Experimentem e exercitem a Matemática!

hypatiamat

Workshop Coaching em Educação

Mafalda Branco, psicóloga e coach, veio à Escola Básica 2, 3 Luísa Todi, no passado dia 11 de Setembro de 2015, falar de coaching e comunicação em contexto educativo, tendo como grupo alvo a comunidade educativa de docentes.

Durante uma manhã de aprendizagem, reflexão e partilha, o coaching revelou-se uma ferramenta criativa e inovadora para potenciar a eficácia da comunicação, a relação positiva e o sucesso escolar dos alunos!

A forma apaixonada e simpática da formadora proporcionou um ambiente de boa disposição e motivação para o ano letivo que inicia, deixando a vontade de muito por debater e aprofundar!

IMGP3329 IMGP3325 IMGP3324

Jornadas “Desenvolvimento Cognitivo e Aprendizagem”

O Agrupamento de Escolas Luísa Todi em parceria com a ADIPSIEDUC promoveu as Jornadas “Desenvolvimento Cognitivo e Aprendizagem”, no dia 7 de setembro de 2015, tendo como grupo alvo a sua comunidade educativa, nomeadamente, os docentes do 2.º e 3.º ciclos da Escola Básica 2, 3 Luísa Todi, em Setúbal. A ação teve lugar no auditório da escola sede e contou com a participação de 83 docentes.

A autarquia marcou presença na sessão de abertura das Jornadas, na pessoa do Dr. Pedro Pina, vereador da Educação, Cultura e Desporto da Câmara Municipal de Setúbal, sinal de reconhecimento da relevância deste tipo de iniciativas para a comunidade educativa e da relação da autarquia com o agrupamento de escolas.

Como podem a escola e os diversos agentes educativos contribuir para crenças motivacionais e perceções de competência promotoras de sucesso? Qual o papel da família e da comunidade na definição de perfis e decisões vocacionais? Qual o impacto da identidade na transmissão geracional do sucesso na aprendizagem?

Estas foram algumas das perguntas em discussão nestas jornadas, tornando-se uma manhã de reflexão e partilha, tendo como objetivo comum a preocupação com o sucesso escolar dos alunos!

Jornadas (programa)

Jornadas-01 Jornadas-02 Jornadas-03

A importância do Jogo e do brincar

A importância do Jogo e do brincar

A atividade de brincar é uma tarefa levada a sério pelas crianças seja qual for a sua idade e felizmente que o é já que a brincar as crianças crescem e aprendem, experimentam e praticam futuras competências, estimulam os seus sentidos, aprendem a usar os músculos, a coordenar a visão com a ação e ganham domínio sobre os seus corpos. Descobrem coisas acerca do mundo e acerca delas próprias. Adquirem novas competências. Desenvolvem a linguagem, experimentam diferentes papéis e, ao reconstruírem as situações da vida real, lidam com emoções complexas e vão aprendendo os diferentes papeis que os adultos desempenham.

O jogo é uma atividade séria e importante, um fator de construção, desenvolvimento e realização. O jogo permite que a criança represente a realidade, comunique, desenvolva o seu imaginário, e a criatividade e aprenda a partilhar e a interagir com os outros. Ao relacionarem-se com amigos, descobrem o valor da negociação, do compromisso, do autocontrole e treinam as suas habilidades para resolver conflitos.

Piaget, Vigotsky, Bruner, entre outros, afirmaram que o jogo é fundamental para o desenvolvimento físico, cognitivo, linguístico, emocional, afetivo e social. O brincar requer envolvimento emocional, contacto social, ações físicas, além de relações cognitivas na expressão e apreensão das regras da brincadeira.

É através do jogo que a criança aprende a distinguir os objetos das ações, as pessoas daquilo que elas produzem. É ainda uma forma de resolver problemas e de aprender que há diversas maneiras de chegar a soluções idênticas. Ao brincar as crianças abrem caminhos para novas aprendizagens e moldam a futura personalidade do adulto, ou seja, adquirem a capacidade de improvisar, de pensar fora do convencional e de inventar novas soluções.

Ao desenvolver mais e melhores competências, a criança adquire autoconfiança, perseverança e motivação.

O jogo promove o desenvolvimento cognitivo em muitos aspectos, tais como, descoberta, capacidade verbal, produção divergente, habilidades manipulativas, resolução de problemas, processos mentais, capacidade de processar informação (Rubin, Fein & Vandenberg, 1983, cit. por Neto, 2001). O empenhamento no jogo e os níveis de complexidade envolvidos alteram e provocam mudanças na complexidade das operações mentais (Levy, 1984, cit. por Neto, 2001).

A criança aprende a estruturar a linguagem através do jogo, isto é, brinca com verbalizações e, ao fazê-lo, generaliza e adquire novas formas linguísticas (Garvey, 1977, cit. por Neto, 2001).

Ao jogar, a criança experimenta, descobre, inventa, aprende, negoceia e, sobretudo, estimula a curiosidade, a autoconfiança e a autonomia. Aprende a conviver em grupo e a lidar com frustrações quando não é vencedora, apura a concentração e a atenção sobre tudo o que se está a passar à sua volta. Brincar é assim, indispensável à saúde física, emocional e intelectual da criança.

imagesCQ4RTABT

O jogo também está associado à autonomia, pois deixar a criança fazer, é meio caminho andado para que ela perceba que não depende do adulto para tudo.

Durante as brincadeiras, a criança testa os seus conhecimentos de linguagem, e capacidade de resolução de problemas, sejam eles ao nível de expressão oral, matemática ou o entendimento de conceitos que dizem respeito ao conhecimento do mundo. O jogo é, por excelência, integrador, tem sempre um caráter de novidade, o que é fundamental para despertar o interesse da criança, e à medida que vai jogando, a criança vai-se conhecendo melhor, construindo interiormente o seu mundo. Esta atividade é um dos meios mais propícios à construção do conhecimento.

Segundo Vygotsky, nos jogos da criança são observáveis processos de criação, porque no jogo a criança representa e produz muito mais do que aquilo que viu.

(Retirado de https://manuelamachadopsicologia.wordpress.com/)

Bullying – Sugestões para pais

Como sei que o meu filho está a ser vítima de bullying? (texto retirado de Portal do Bullying)

Sempre que notar alterações no humor do seu filho, abatimento físico e psicológico, sem paciência para nada, mais alheado da família do que de costume, mais introspectivo, com piores resultados na escola, com queixas físicas permanentes (dor de cabeça, de estômago, fadiga), irritabilidade extrema, inércia. Se bem que muitos destes sintomas possam ser confundidos com a adolescência, é necessária uma atenção redobrada…

Folheto com algumas sugestões para os pais (Bullying pais)